EM JANTAR RESERVADO, LULA SINALIZA POSSÍVEL CANDIDATURA DE MARÍLIA ARRAES EM 2020

O ex-presidente Lula foi convidado pela deputada federal Marília Arraes ao participar de um jantar reservado na residência da parlamentar, em Apipucos, Zona Norte do Recife.

A deputada federal Marília Arraes recebeu, neste seleto grupo de convidados, entre outros, o senador Humberto Costa, os deputados estaduais Doriel Barros, Teresa Leitão e Dulcicleide Amorim, o vereador do Recife João da Costa, o deputado federal Carlos Veras e o ex-presidenciável Fernando Haddad (PT-SP).

Marília ofereceu galinha caipira, especialmente trazida do sertão pela sogra de Marília, que foi quem fez a especiaria.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro – radar de Notícias de Ouricuri/Porta de Prefeitura

BOLSONARO DECIDE SAIR DO PSL E DEVE CRIAR NOVA SIGLA

O presidente da República, Jair Bolsonaro, fala à Imprensa no Hotel Imperial

O presidente Jair Bolsonaro vai mesmo sair do PSL e pretende patrocinar a criação de um novo partido, que deve ser batizado como “Aliança pelo Brasil”. Após mais de um mês de confronto com a cúpula do PSL, Bolsonaro convocou uma reunião para esta terça-feira, dia 12 de novembro, no Palácio do Planalto, com um grupo de deputados da legenda, com o intuito de traçar os próximos passos políticos. Dos 53 deputados do PSL, ao menos 27 prometem acompanhar o presidente, mas a equipe jurídica estuda alternativas para que eles não percam o mandato.

O pedido de criação de um partido precisa ser protocolado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com ao menos 419,9 mil assinaturas em nove Estados. Para que a nova sigla possa participar das disputas municipais do ano que vem, por exemplo, todos os trâmites devem estar cumpridos até março, seis meses antes das eleições.

Nos bastidores, governistas admitem que a corrida de 2020 é o primeiro teste para o projeto de poder de Bolsonaro, que almeja o segundo mandato, principalmente no momento em que o embate com o PT ganhou corpo com o retorno do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à cena política.

O Planalto corre contra o tempo para a montagem de um novo partido que possa abrigar os bolsonaristas e, por isso, advogados estudam até mesmo a criação de um aplicativo para coletar assinaturas de forma digital, uma modalidade que precisa do aval do TSE. “Não está nada certo ainda. Para depois vocês não falarem que recuei”, disse Bolsonaro à noite, ao chegar no Palácio do Alvorada, quando perguntado se o partido que pretende tirar do papel se chamará “Aliança pelo Brasil”. “Tenho de tomar conhecimento do que está acontecendo amanhã (hoje), para poder informar.”

Em mensagem enviada ontem a deputados aliados no grupo intitulado “Time Bolsonaro”, o presidente marcou o encontro para as 16 horas, mas não especificou o assunto. “Não é uma ditadura, não. Quem quiser ficar no PSL, à vontade. A gente vai bater um papo com a maioria da bancada para ver como vai ficar essa situação”, afirmou o deputado Eduardo Bolsonaro (SP), líder da bancada do PSL e filho do presidente. “Se ele for para a lua, eu vou com ele.”

Eduardo é um dos 18 deputados do PSL que enfrentam processo interno disciplinar, além de ter sido levado pela oposição ao Conselho de Ética após defender a edição de “um novo AI-5” no País, caso haja uma radicalização da esquerda. No PSL, porém, ele é acusado pelo grupo ligado ao presidente do partido, deputado Luciano Bivar (PE), de agir para denegrir a imagem da sigla.

Bolsonaro deve ficar sem partido até que esteja tudo arrumado para a nova filiação. Desde o início de sua trajetória política, o presidente já passou por nove partidos, incluindo o PSL, pelo qual disputou a Presidência. Mas o divórcio, desta vez, é litigioso e enfrenta vários percalços. Um deles é que parlamentares bolsonaristas ávidos por deixar a legenda correm o risco de perder o mandato se não esperarem a chamada “janela partidária” – período permitido para o troca-troca de partidos, de seis meses antes da eleição.

Para que isso não ocorra, eles devem migrar para uma legenda em formação – caso da “Aliança pelo Brasil”. Além disso, podem alegar “justa causa”, hipótese também avaliada por advogados de Bolsonaro que auxiliam deputados do PSL.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro – Radar de Notícias/istoÉ

“PSB QUEBROU PERNAMBUCO”, DIZ PREFEITO DE PETROLINA

O prefeito do município de Petrolina, Miguel Coelho, oficializou sua filiação ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), após deixar o PSB em abril deste ano, no qual passou sete anos associado, sendo seu primeiro e único partido. O gestor entregou na época pessoalmente, em Brasília, a carta de desfiliação ao presidente nacional da legenda, Carlos Siqueira.

Em conversa com o presidente da Folha de Pernambuco, Miguel fez críticas ao seu antigo partido, o PSB, afirmando que a legenda quebrou o Estado e que o governador Paulo Câmara faz uma das piores gestões dos últimos anos. “Assistimos a uma paralisia total, o Estado não tem dinheiro para nada. Só a nós, deve R$ 17 milhões não repassados”, afirmou.

Agora o caminho de Miguel Coelho para o partido do pai, o Senador e líder do governo Bolsonaro no Senado Federal, Fernando Bezerra Coelho (MDB), será decidida junto ao ao deputado federal Raul Henry, presidente estadual da sigla.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro – Radar de Notícias/Portal de Prefeitura

CONHEÇA O SERTANEJO DE PETROLINA, FBC LÍDER DO GOVERNO FEDERAL E INVESTIGADO PELA PF

Quem é Fernando Bezerra Coelho, líder do governo que se tornou alvo da PF

Quando foi escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para ocupar o posto de líder do governo no Senado, em fevereiro deste ano, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) já era alvo de três inquéritos na Justiça. Um deles no bojo da Lava Jato e outros dois, como desdobramentos da operação.

A aproximação foi comandada pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). A Bezerra Coelho caberia a função de articular com as bancadas aliadas de um governo sem base aliada formal a votação de projetos de interesse do Palácio do Planalto. Não era tarefa simples.

O anúncio foi feito pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e representava uma espécie de duplo twist carpado, aquela pirueta que o leva o ginasta a girar em torno de si e cair no mesmo lugar, na carreira do senador pernambucano.

Natural de Petrolina, maior cidade do sertão pernambucano, Fernando Bezerra de Souza Coelho tem 62 anos e é formado em Administração. Começou a carreira política aos 25 anos, quando foi eleito deputado estadual em Pernambuco e deu sequência a uma tradição familiar iniciada em meados do século passado.

A família Coelho é uma das mais longevas oligarquias do Nordeste. Paulo de Souza Coelho, pai do senador, dá nome ao estádio municipal de Petrolina. Seu avô era Clementino Coelho, o Coronel Quelê do livro “Adversidade e Bonança”, de José Américo de Lima – e também da tese de doutorado “As práticas do coronelismo: estudo de caso sobre o domínio político dos Coelho em Petrolina”, de José Morais de Souza, da Universidade Federal de Pernambuco.

Uma reportagem de 2012 feita pelo Estadão mostrou que a família administrava a cidade de 300 mil habitantes por quase 50 anos ininterruptos

Segundo a reportagem, o primeiro a entrar na política foi Nilo Coelho, tio do senador e ex-governador biônico de Pernambuco durante o regime militar, da qual foi notório apoiador. Outros tios de Fernando Bezerra também seguiram a carreira política.

O líder do governo Bolsonaro no Senado, no entanto não se dava com o lado da família que migrou para o PFL, hoje DEM, após a ditadura. Foi quando começou a flertar com a esquerda e a se aproximar de Miguel Arraes, que se elegeria governador de Pernambuco. Arraes é avô de Eduardo Campos, morto em 2014 em um acidente aéreo.

Quatro anos após deputar na política, Fernando Bezerra Coelho foi eleito deputado federal. Foi também prefeito de Petrolina três vezes. Entre idas e vindos no PMDB, hoje MDB, ele foi filiado ao PPS pelo PSB, o mesmo partido de Eduardo Campos, de quem foi secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco e presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape.

Foi graças a essa aproximação que ele se tornou, em 2011, ao Ministério da Integração Nacional de Dilma Rousseff, sendo responsável, entre outros projetos, pela Transposição do Rio São Francisco. Na época, ele chegou a ser acusado de burlar decreto antinepotismo ao manter um irmão como presidente da Codevasf, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba, por quase um ano.

Ele permanecendo no cargo até 2013 e, no ano seguinte, foi eleito senador por Pernambuco pelo PSB.

Em 2016, virou a casaca e votou pelo impeachment de sua ex-chefe. Em seu discurso, disse que “o governo se isolou, abandonou o caminho da concórdia, preferiu o caminho do enfrentamento e perdeu o apoio que precisava”. Ele via no impeachment uma “esperança” para fortalecer as instituições, ajudar a superar a crise e recuperar as condições de crescimento econômico e justiça social.

Após a queda, Bezerra Coelho seguiu como líder do governo no Senado, no lugar de Romero Jucá.

Na época, o líder do governo chegou a protestar contra a posição de seu partido, o PSB, contra as reformas trabalhistas e da Previdência do governo de Michel Temer, de quem foi aliado de primeira hora. Migrou, assim, para o MDB.

Ao fim das eleições de 2018, construiu pontes até o governo Bolsonaro. Era o encontro perfeito, e quase nunca lembrado, da dita “nova política” com o mais puro caldo da oligarquia brasileira.

Como líder do governo no Senado, Bezerra Coelho foi defensor de primeira hora da indicação do filho do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para a embaixada brasileira em Washington, nos EUA. A indicação ainda será apreciada no Senado.

Em maio, o líder fez elogios ao ministro da Justiça, Sergio Moro, símbolo da Lava Jato, a quem chamou de “figura central desse governo”. “Ele é o representante de compromissos importantes do presidente da República, é uma figura importante para uma pauta importante”, disse.

Nesta quarta-feira, 19/09, ele se tornou alvo de mandados de busca e apreensão em uma operação da Polícia Federal que investiga supostas irregularidades nas obras da transposição do Rio São Francisco quando era ministro. Autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso, ação mirou também seu filho e sucessor do clã político Fernando Bezerra Filho, eleito deputado federal pelo DEM de Pernambuco.

Ele nega as suspeitas. Em nota, seu advogado, André Callegari, afirmou que as medidas se referem a “fatos pretéritos” e atribuiu a ação à “atuação política e combativa do senador”.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro – Radar de Notícias de Ouricuri/Fonte: Yahoo Notícias – link da notícia: https://br.noticias.yahoo.com/perfil-fernando-bezerra-coelho-115541279.html

BASTIDORES DA POLÍTICA – EX PREFEITO DE ARARIPINA DIZ QUE NEM ELE NEM SUA ESPOSA SERÃO CANDIDATOS, MAS ESTÃO FORMANDO UM GRUPO FORTE PARA CONCORRER AO PLEITO DE 2020

O ex prefeito de Araripina, Alexandre Arraes participou em Ouricuri da escola de políticos, um evento aberto ao público e especialmente aos políticos em mandatos e com pretensão de concorrer a um cargo político.

Ao ser questionado por nossa reportagem sobre sua participação, se seria na intenção de voltar a ativa na política daquele município ele afirmou que em 2020 não, nem ele nem sua esposa, a atual deputada Roberta Arraes, contudo ele diz está envolvido e formando um grupo de oposição para disputar o pleito do próximo ano.

Ele ainda avaliou o exercício do atual gestor de Araripina, que segundo ele ainda, tem uma pesquisa que indica 80% de rejeição do atual prefeito e panes 20% de aprovação. Confira na reportagem.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro – Radar de Notícias/Rádio grande Serra FM

HUMBERTO PEDE PUNIÇÃO INTERNACIONAL A BOLSONARO

Integrante da Representação Brasileira no Parlamento do Mercosul (Parlasul), o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), denunciou, hoje, os crimes, segundo ele, cometidos pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) em relação ao meio ambiente, que possibilitaram um aumento expressivo de queimadas na Amazônia, e cobrou uma dura medida por parte do bloco contra o presidente brasileiro.

Para Humberto, Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade ao afrouxar as regras de crimes ambientais, desacreditar órgãos competentes, demitir cientistas renomados e apontar ONGs ligadas à preservação da floresta e ambientalistas como culpados pelas queimadas.

“O grande responsável pela maior crise ambiental da história do Brasil se chama Jair Bolsonaro, por suas ações, ideias e visão sobre o tema. Já na campanha eleitoral, ele dizia que as riquezas naturais da Amazônia deveriam ser exploradas, que não demarcaria mais nem um centímetro de terras indígenas e que os índios precisavam trabalhar”, afirmou.

No discurso aos colegas parlamentares, na sede do Parlasul, em Montevidéu, no Uruguai, o senador lembrou que a presença dos povos originários nas terras demarcadas é justamente a maior garantia contra o processo de devastação da floresta. “É indissociável lutar pela Amazônia e denunciar esse governo criptofascista do Brasil. Um governo que odeia a natureza, os índios e condena as políticas de direitos humanos. O Parlasul não pode se omitir a tudo isso”, disse.

O parlamentar ressaltou que o governo Bolsonaro também foi omisso ao não tomar qualquer atitude em relação ao plano de fazendeiros de queimar a Amazônia. Chamada de “dia do fogo”, a ação foi previamente avisada pelo Ministério Público à gestão do capitão reformado, que nada fez.

“Essa é a triste realidade do Brasil hoje. Essa tragédia não acontece por causas naturais, mas sim por ação do homem. E quem incendeia a mata, a partir dos estímulos de Bolsonaro? São maus produtores rurais, em nome do lucro e do dinheiro, que desconhecem o benefício da preservação das riquezas da floresta; são garimpeiros, que exploram ilegalmente riqueza minerais; e grileiros, que adquirem terras que não os pertencem com base na violência”, resumiu.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro  -Radar de Notícias/Magno Martins

GOVERNADOR PAULO CÂMARA DRIBLA IMPRENSA AO TÉRMINO DE EVENTO EM OURICURI E SAI CALADO, SEM FALAR COM REPÓRTERES

Finalizando a peregrinação pelo Sertão do Araripe, o governador Paulo Câmara vistoriou as obras de construção da nova ponte em concreto sobre o Rio Pequi, em Bodocó. A intervenção está sendo feita pela Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos (Seinfra), por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), no trecho que se encontra interditado, na PE 545.

OUTROS MOMENTOS DO EVENTO:Em Ouricuri, também no Araripe, Paulo Câmara participou, ao lado do secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes, da 60ª Caravana do 13º do Bolsa Família, na Escola de Referência em Ensino Médio Fernando Bezerra, estiveram presentes no ato, o prefeito de Parnamirim, Tácio Pontes, de Ouricuri Ricardo Ramos, a primeira dama e secretária de ação social, Karol Barros, o deputado federal Gonzaga Patriota e Tadeu Alencar, o estadual Antonio Fernando de Ouricuri e Roberta Arraes de Araripina, os secretários estaduais Dilson Peixoto, Sileno Guedes, Alexandre Rebelo, Aloísio Lessa, Coronel Carlos José, o presidente do ITERP, o senhor Altair, do IPA, Odacy Amorim, vereadores da situação de Ouricuri, além de secretários municipais de Educação Eliane Guedes, de Saúde, Gardiele Andrade, Agricultura Ideval Alves, de administração Romilo Ramos, além de outros, coordenadores municipais e assessoria municipal de comunicação.

O encontro reuniu beneficiários do Bolsa Família de Ouricuri para apresentar detalhes da iniciativa estadual, que vai conceder até R$ 150 por ano, a título de parcela extra, aos pernambucanos cadastrados no programa federal. No município, são 37.327 beneficiários do programa, o que representa 54% da população local. Também houve a entrega simbólica de títulos de terra a 12 agricultores durante a cerimônia e ainda a entrega de um chapeu de couro por meio do senhor Aprígio, recentemente oficializado “patrimônio vivo de Pernambuco” a PaulO Câmara.

Ainda em Ouricuri, havia uma grande espectativa com relação ao anúncio da inauguração do IML do sertão com sede em Ouricuri, porém Paulo Câmara, ao menos tocou no assunto, o qual foi abordado timidamente pelos que fizerm uso da palavra, durante o evento, gerando uma certa decepção, até pelo fato de já ter sido anunciada a data de inauguração pelo chefe da Polícia Científica por mais de 1 vez atravez dos meios de comunicação da cidade.

Quem também ficou decepcionada com o governador, foi a  IMPRENSA de Ouricuri que cobria o evento, pois se preparavam para ouvir o gestor estadual sobre sua passagem pela região, especialmente Ouricuri. Sua assessoria até chegou a organizar um local para que houvesse uma coletiva de imprensa, contudo após a sessão de fotos ele simplismente FUGIU, saiu em DISPRADA, em direção ao veículo que o esperava em frente ao local do evento.

Sua assessoria ainda chegou a tentar uma justificativa, alegando o horário, mas o que realmente ficou demonstrado, foi a a falta de respeito com os profissionais, os quais em sua maioria contribuíram com sua reelição atravez dos mesmos meios de comunicação que ELE IGNOROU.

Estaria o governador visto em hoje em Ouricuri como “GOVERNADOR NEYMAR” por driblar a imprensa, temendo alguma pergunta que não tivesse resposta?

Com a resposata sua assessoria ou o próprio .

Da redação do BLOG do Emaoel Cordeiro – Radar de Notícias

ESTOU COM O PREFEITO CLEOMATSON” DECLARA PADRE PAULO SÉRGIO

Na manhã desta quarta-feira, dia 10 de julho, chegaram as que o ex-candidato a Prefeito de Santa Cruz-PE uma NOTA DE ESCLARECIMENTO sobre a posição política do Sr. Paulo Sérgio. Confira:

“A Deus meu agradecimento primeiro. Em seguida, os cumprimentos ao povo de Santa Cruz-PE, mais precisamente aos meus 3.326 eleitores. Recebam eterna gratidão pela confiança em mim depositada no pleito eleitoral de 2016, o qual concorri naquela cidade. Quero relatar o que ocorreu.

Após o período eleitoral de 2016, senti-me literalmente abandonado pela maioria do grupo de oposição, mesmo assim, prossegui  firme acreditando de que se fazia necessário persistir. Vieram às eleições presidenciais, pensei que seria o momento de nos unirmos novamente. No entanto, isso não aconteceu e contei apenas com uma pequena minoria. Aguardei algum posicionamento  do grupo, mas foi em vão.

A partir daí, conversei com alguns amigos e coloquei o meu ponto de vista do comportamento da maioria da oposição e expressei o desejo de retornar à minha cidade natal e os mesmos me deram total apoio. Neste momento, fui procurado pela  prefeita de Santa Cruz, Eliane Soares.

Só então a partir destas conversas e tomada de decisão da minha parte é que alguns membros do grupo de oposição me procuraram pedindo para eu repensar e permanecer na cidade para ser candidato novamente representando a oposição. Confesso ter ficado surpreso. Se esta procura tivesse ocorrido antes, evidentemente estaríamos juntos, pois sempre procurei ser honesto junto aos que me apoiaram e aos que me confiaram o voto. No entanto, estou de volta à Santa Filomena-PE, cidade que amo, onde fui acolhido pelo Prefeito Cleomatson o qual tenho muita gratidão e admiração pela forma como conduz sua gestão e a quem declaro meu total apoio. Já tenho residência fixa e Já transferi meu título para este domicílio eleitoral. Estou com o Prefeito Cleomatson e quero prestar o melhor serviço à população e, junto a ele, trabalhar em busca da sua reeleição.

Saí de Santa Cruz com minha consciência tranquila de que tudo que fiz foi para o bem do povo.

Quero ,com a graça  e a licença de Deus, colocar o meu nome a julgamento para concorrer uma vaga na câmara de vereadores do município de Santa Filomena-PE nas eleições de 2020. Colocarei minhas propostas e o povo decidirá.

Peço a compreensão daqueles que sempre confiaram em mim, e  dizer  que estarei sempre a disposição dos mesmos. Quero deixar claro  que não tinha como continuar insistindo numa  candidatura sem o apoio de um grupo, percebi também que na concepção de alguns membros para ser candidato antes de tudo se faz necessário ter um poder aquisitivo relevante e isto eu não tenho. Contudo, agradeço a Deus pela aprendizagem que obtive e estou consciente de que a minha decisão será a melhor para todos.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro com informações do “Filó Noticias Net

IRREGULARIDADE NO FUNDO PREVIDENCIÁRIO DE SANTA FILOMENA, FAZ MPPE PEDIR AFASTAMENTO DO GESTOR

O Ministério Público de Pernambuco denunciou Cleomatson Coelho de Vasconcelos (atual prefeito de Santa Filomena), a atual gerente de Previdência do RPPS e outras duas pessoas da gestão anterior, por improbidade administrativa, baseado na representação do Ministério da Fazenda, onde foram constatadas irregularidades no Regime Próprio de Previdência Social do Município de Santa Filomena-PE (FUNPRESANTA). A ação civil pública visa a responsabilização do prefeito de Santa Filomena, Cleomatson Coelho de Vasconcelos, pela prática de atos de improbidade administrativa consistentes no prejuízo ao erário e na violação a princípios gerais da Administração Pública.

Conforme a Ação, o Município de Santa Filomena-PE deixou de repassar ao RPPS os valores de contribuições patronais e também firmou Termo de Acordo de Parcelamento e Confissão de Débitos com o FUNPRESANTA para regularização dos mesmos débitos previdenciárias, mas esses parcelamentos não vêm sendo cumpridos pela Prefeitura.

Conforme a Representação, foram descontadas da remuneração dos servidores públicos as contribuições devidas ao RPPS, mas não foram repassadas de forma integral ao Fundo de Aposentadoria e Pensões FUNPRESANTA. Deixou de ser comprovado o repasse dos seguintes valores até junho de 2017, R$ 3.294.105,06.

Além do não repasse integral das contribuições, o município de Santa Filomena-PE firmou Termos de Acordo de Parcelamento e Confissão de Débitos com o FUNPRESANTA, para a regularização de débitos previdenciários. No entanto esses parcelamentos também não vêm sendo cumpridos.

A falta de repasse agrava a situação do déficit atuarial, que, em 2017, alcançou a cifra de R$ 24.085.522,04

O ex-prefeito Pedro Gildevan Coelho de Melo e o gerente de Previdência do RPPS da gestão anterior), Junior de Souza Pereira, também são réus na denúncia, que se aceita pelo magistrado poderão ter a suspenção de seus direitos políticos. Mas vale salientar que conforme o Art. 20. “A perda da função pública e a suspensão dos direitos políticos só se efetivam com o trânsito em julgado da sentença condenatória”.

Já para o prefeito Cleomatson, conforme o Parágrafo único. “A autoridade judicial ou administrativa competente poderá determinar o afastamento do agente público do exercício do cargo…”. Com informações de Charles Araujo.

Em contato com o prefeito Cleomatson Vasconcelos por telefone, o mesmo afirmou que o processo refere se ao antigo gestor e por ele está na administração do município, foi citado, porém admite que o processo é destinado ao município por meio do CNPJ e não há contra sua gestão atual, nenhuma  irregularidade e sua assessoria está preparando uma matéria dando o real parecer sobre a situação.

Reservamos o espaço ao gestor citado para que possa utilizar esse espaço para se pronunciar sobre a acusação e trazer sua versão sobre o assunto.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro – Radar de Notícias/Roberto Gonçalves

ANTONIO FERNANDO ARTICULA SEU GRUPO PARA AS ELEIÇÕES DE 2020 EM OURICURI

Principal liderança de Ouricuri, o deputado estadual Antônio Fernando (PSC) está preparando seu grupo na cidade para enfrentar o atual prefeito Ricardo Ramos, que faz uma gestão bastante criticada na cidade, e tentará a reeleição.

Historicamente, desde que a reeleição foi instituída em 2000, nenhum prefeito conseguiu renovar o mandato na cidade, o que beneficia a oposição liderada pelo deputado Antônio Fernando.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro – Radar de Notícias/Por Edmar Lyra

LUCIANO HUCK PODERÁ FIGURAR COMO CANDIDATO NAS ELEIÇÕES DE 2022

Luciano Huck e o prefeito ACM Neto (DEM-BA), de Salvador, jantaram juntos no Rio de Janeiro na última quarta-feira, dia 26 de junho.

À mesa estavam ainda o ex-ministro da Educação Mendonça Filho (DEM-PE), o ex-ministro da Segurança Pública Raul Jungmann e o ex-governador do Espírito Santo Paulo Hartung.

Luciano Huck voltou a afirmar que pretende participar da vida pública brasileira.

Mas só decidirá se disputará a presidência, como ensaiou fazer no ano passado, mais perto da eleição lá pelo fim de 2021.  (Mônica Bergamo – FSP)

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro – Radar de Notícias/Magno Martins

DEPUTADOS ELEITOS DE OLHO NAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS DO PRÓXIMO ANO

Eleitos, deputados estaduais e federais já vislumbram a possibilidade de disputar as eleições municipais em 2020. Nos corredores da Assembleia Legislativa, avalia-se que, ao menos, seis deputados federais que se elegeram no último domingo e 16 estaduais podem concorrer a prefeituras em 13 municípios, sendo a do Recife a mais disputada. Caruaru, no Agreste, e Petrolina, no Sertão, também são cobiçadas.

Ao todo, sete parlamentares são possíveis candidatos na disputa pela Prefeitura do Recife. Os dois deputados federais mais votados João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT), primos e adversários políticos, o deputado estadual Silvio Costa Filho (PRB), eleito federal, os federais reeleitos Daniel Coelho (PPS) e Felipe Carreras (PSB) e a estadual reeleita Priscila Krause (DEM). Além do ex-prefeito João Paulo (PCdoB), que retorna à Casa Joaquim Nabuco.

Nos bastidores, comenta-se que a delegada Gleide Ângelo (PSB), a deputada estadual mais votada da história de Pernambuco, com 412.636 votos, deve receber a missão partidária de disputar a Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, hoje comandada por Anderson Ferreira (PR). A oposição ao gestor, que é antagonista ao Palácio das Princesas, saiu enfraquecida e a delegada será estratégica.

Caruaru elegeu três estaduais – delegado Erick Lessa (PP), José Queiroz (PDT) e Tony Gel (MDB), estes dois últimos já foram prefeitos. A atual gestora do município é Raquel Lyra (PSDB), que em 2016, após se eleger, deixou a Alepe. O emedebista saiu fortalecido da eleição com mais votos em 2018 (49.133) do que em 2014 (42.152).

Outro que saiu fortalecido foi o estadual Lucas Ramos (PSB), que obteve 62.968 votos, quase 4.453 votos a mais do que em 2014. O socialista deve disputar a legenda com o federal Gonzaga Patriota (PSB). Nos bastidores, avalia-se que eles devem compor chapa para enfrentar o prefeito Miguel Coelho (PSB), que não terá a sigla, e o deputado estadual Odacy Amorim (PT), que não se elegeu federal, mas alçou a esposa, Ducicleide de Amorim (PT), à Alepe.

Entre os estaduais do PSB reeleitos, Diogo Moraes é cotado para disputar a Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste, Waldemar Borges a de Gravatá, também no Agreste, e Simone Santana a de Ipojuca. A estadual Teresa Leitão (PT), primeira mulher reeleita pela quinta vez seguida, pode disputar Olinda. Já o neófito Guilherme Uchoa Junior (PSC) pode concorrer em Igarassu.

Já os estaduais do PP reeleitos, Antônio Moraes é cotado para disputar Macapanara, na Mata Norte, e Roberta Arraes, Araripina, no Sertão. Ex-prefeito de São José do Belmonte, deputado estadual reeleito Rogério Leão (PR), deve disputar novamente a gestão municipal, assim como o ex-prefeito de Ribeirão, Clóvis Paiva (PP), que se elegeu deputado estadual.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro/Coluna do Magno Martins, 2018

CONSPIRAÇÃO PARA PRENDER LULA É MUITO GRAVE E DEVE SER PUNIDA, DIZ VICE PRESIDENTE MOURÃO

LAMARTH PIANCÓ PEDE A VEREADORES E MP IMPEACHMENT AO PREFEITO DE TRINDADE E AINDA TACHA O GESTOR DE VIRA-LATA

Na noite da última terça-feira (07), o pré-candidato a prefeito Lamarth Piancó em postagem em sua rede social (Fecebook), ele fez um pedido a população para que solicite dos vereadores o IMPEACHMENT do prefeito, afirmando que “Trindade está na UTI”. Mas o que chamou a atenção de muitos internautas foi na conclusão, ao atribuir o termo “PREFEITO VIRA LATA”.

O post de Lamarth Piancó deu o que falar e rendeu muitos comentários favoráveis e contras.

A primeira dama do município Dra. Conceição compartilhou a publicação de Lamarth e fez o seguinte comentário:

Em seguida, Lamarth respondeu a primeira dama com o seguinte comentário:

Deixamos nosso espaço democraticamente a disposição das pessoas mencionadas para que possam fazer uso do mesmo a fim de publicarem suas versões ou justificativas.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro – Radar de Notícias 

ADIADA VOTAÇÃO DAS CONTAS DE 2014 DO EX-PREFEITO CÉZAR DE PRETO EM OURICURI

A única pauta que constava na sessão ordinária dessa terça-feira, dia 07 de maio, na Câmara Municipal de Ouricuri, seria as contas exercício financeiro de 2014 do ex-prefeito ANTONIO CÉZAR ARAÚJO RODRIGUESCÉZAR DE PRETO“, porém não houve a votação, devido o ex-prefeito não ter sido notificado, segundo informou a presidente da Casa Rodrigo Castor, ADELÚCIA CLÉIA FEITIZA DELMONDES.

Na sexta-feira, dia 04 de maio, em uma entrevista ao programa Tribuna Livre na Grande Serra FM, Cézar de Preto disse que havia solicitado a Câmara Municipal a prorrogação para que ele pudesse apresentar sua defesa, alegando pois estava enfrentando dificuldade para colher informações na prefeitura municipal e por isso seus advogados estavam colhendo informações via o Tribunal de Contas do Estado em Recife para robustar sua defesa.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro – Radar de Notícias/Rádio Grande Serra FM Ouricuri