COMUNIDADE DO CAPIM GROSSO EM OURICURI COMEMORA SANTA MARGARIDA MARIA DE ALACOQUE

Share this...
Share on Facebook
Facebook
0

Como acontece tradicionalmente na comunidade católica do sitio Capim Grosso em Ouricuri, a festa alusiva a Santa Margarida Maria de Alacoque, desde o dia 07 de outubro e prosseguirá até o dia 16.

Confira a programação de hoje, dia 09

19h00: Novena.
19h30: Celebração.
Celebrante: Marina Costa.
Noiteiros: Salinas, Cruz, Jacaré, Agrovila Nova
Esperança, Mercadinho Medeiros, Dapas Fashion e
Mercadinho Pilar.
Coordenação: Pastoral do Dizimo, Josias e
Marinalva, Dapas Dantas, Nena Pilar.
Ministério de Musica: São Felix.

Clique a seguir na inscrição em azul e confira toda a programação:

Programação de Santa Margarida Maria Alacoque 2019

QUEM FOI MARGARIDA MARIA DE ALACOQUE:

Margarida nasceu no dia 22 de julho de 1647 em Verosvres, na Borgonha (França). Seu pai, Claudio de Alacoque, juiz e tabelião, morreu quando Margarida ainda era muito jovem. Após a morte do pai, foi morar com o tio, Toussant. Ela e a mãe, Felizberta de Alacoque sofreram com essa mudança. Margarida conheceu então a humilhação da necessidade, vivendo ao capricho de parentes pouco generosos e nada propensos a consentir que ela realizasse o seu desejo de fechar-se no convento.

Pintura com a Beata Maria do Divino Coração e Santa Margarida Maria de Alacoque em adoração ao Sagrado Coração de Jesus.

Recebeu a comunhão aos nove anos e aos 22, a confirmação, para a qual quis preparar-se com confissão geral. (Ficou quinze dias preparando-se, escrevendo num caderninho a grande lista de seus pecados e faltas, para ler depois ao confessor).

Na festividade de São João Evangelista de 1673, uma moça de vinte e cinco anos, irmã Margarida Maria, recolhida em oração diante do Santíssimo Sacramento, teve o singular privilégio da primeira manifestação visível de Jesus, que se repetiria por outros dois anos, toda primeira sexta-feira do mês.

Em 1675, durante a oitava do Corpo de Deus, Jesus manifestou-se-lhe com o peito aberto e, apontando com o dedo seu coração, exclamou:

Eis o Coração que tem amado tanto aos homens a ponto de nada poupar até exaurir-se e consumir-se para demonstrar-lhes o seu amor. E em reconhecimento não recebo senão ingratidão da maior parte deles“.

Margarida já fazia um ano que vestira o hábito religioso das monjas da Ordem da Visitação de Santa Maria em Paray-le-Monial. No último período de sua vida, foi nomeada mestra das noviças. Teve a consolação de ver propagar-se a devoção ao Sagrado Coração de Jesus e viu os próprios opositores de outrora transformarem-se.

Leão XIII, em 1889, consagrou o mundo ao Sagrado Coração de Jesus e o Papa Pio XII, meio século depois, em suas encíclicas, recomendou esta devoção que nos leva ao encontro do Coração Eucarístico de Jesus. Ainda antes, em 1856, o Papa Pio IX já prescrevia a festa, que já era uma tradição franciscana, para toda a Igreja.

Faleceu em 17 de Outubro de 1690, aos 43 anos de idade.

Foi canonizada pelo Papa Bento XV em 1920, mas a data da sua festa foi antecipada por um dia para não coincidir com a de Santo Inácio de Antioquia.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro – Radar de Notícias