DETRAN-PE ALTERA FORMA DE EMISSÃO DE DOCUMENTOS DE VEÍCULOS EM 2021 A PARTIR DESSE DIA 4 DE JANEIRO

Share this...
Share on Facebook
Facebook
0

O Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) modificou, a partir desta segunda-feira dia 4 de janeiro, a emissão do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) e do Certificado de Registro Veicular (CRV).

Os CRLVs emitidos a partir desta data, ou seja, no ano de 2021, não são mais impressos em papel-moeda e podem ser acessados de forma online, pelo aplicativo da Carteira Digital de Trânsito (CDT) e pelo site do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), após a quitação dos débitos.

“A facilidade agora é ter o eletrônico. A pandemia já vinha levantando essa necessidade da não presença e da não criação de aglomerações nas instituições. Então, é necessária essa mudança”, explicou o diretor-geral do Detran-PE, Sebastião Marinho.

Segundo o diretor, os proprietários do carro também podem imprimir em casa o documento do veículo.

“Quando você baixar o CRLV eletrônico, você pode exportar [o arquivo] para até 5 pessoas. A pessoa pode ter ele físico, imprimindo em casa, em uma impressora A4 normal e vai transitar normalmente, sem problema”, declarou.

Para os proprietários de veículos que têm dificuldades em manusear aplicativos de celular, o diretor-geral do Detran-PE explicou que há como solicitar o documento físico, mas que isso é uma exceção.

Pagamento do DPVAT

Em 2021, o seguro obrigatório DPVAT, utilizado para a indenização de vítimas de acidente de trânsito no país, não deve ser cobrado. A mudança aconteceu após votação na terça-feira (29), do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), vinculado ao Ministério da Economia.

A decisão definiu que o seguro continua existindo, mas o proprietário dos veículos não precisam pagar, conforme explicou o diretor do Detran-PE.

“Está sendo contratada emergencialmente uma empresa que vai tratar essas questões em substituição emergencial da seguradora, até que o governo federal defina que ministério e qual órgão vai coordenar e assumir a gestão desse seguro”, explicou Marinho.

Da redação do BLOG RADAR DE NOTÍCIAS/Blog Nossa Voz Petrolina