GOVERNADOR DE PERNAMBUCO, PAULO CÂMARA, ANUNCIA QUE ESTÁ COM A COVID-19

Share this...
Share on Facebook
Facebook
0

Paulo Câmara anunciou que está com Covid-19 — Foto: Reprodução/Redes Sociais O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), de 47 anos, anunciou que está com a Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Por meio de pronunciamento, em vídeo postado nas redes sociais, o gestor afirmou que recebeu o resultado positivo do teste na noite desta segunda-feira, dia 18 de maio.

Usando máscara, o governador afirmou, no rápido pronunciamento, que começou a sentir os primeiros sintomas de gripe nesta segunda. “Fui aconselhado a fazer o teste e ele deu positivo”, declarou. Por meio de nota, o governo informou que Câmara apresentou “apenas sintomas leves”.

No pronunciamento, o chefe do Executivo pernambucano disse que vai iniciar então o isolamento e tomar todas as precauções necessárias. “Vamos seguir todas as orientações médicas”

Câmara disse também que vai monitorar as ações do governo para conter o avanço da doença no estado. “O gabinete de crise continua trabalhando.Vamos acompanhar remotamente todas as ações necessárias para livrar Pernambuco da Covid-19″, disse.,

Por fim, Paulo Câmara mandou um recado aos pernambucanos: “Que Deus os acompanhem. Fiquem em casa”.

Mais cedo, em entrevista à Globo News, nesta segunda dia 18, o governador Paulo Câmara destacou os números de isolamento social registrados nos primeiros dias de quarentena (veja vídeo acima).

“Os dados mostram um avanço. Ou seja, o isolamento social, comparado com o sábado e domingo da semana anterior, cresceu mais de 10 pontos percentuais. Então, cumprimos uma etapa importante que deve por cento das pessoas ficar em casa”, declarou.

Câmara também justificou as medidas mais severas adotadas nas cinco cidades do Grande Recife. Segundo ele, ao longo das últimas semanas foram verificados o aumento dos números de casos do novo coronavírus e a ampliação do relaxamento das medidas pela população.

Para o gestor, discursos contraditórios entre o governo do estado, que determina isolamento mais rígido, e o governo federal, que prega ao relaxamento, dificulta as ações.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro – Radar de Notícias/G1 Petrolina