INFORME CORONAVÍRUS, VEJA OS NÚMEROS ATUALIZADOS E ESTUDOS SOBRE A DOENÇA

Share this...
Share on Facebook
Facebook
0

Até o momento, (24 de julho, 2020), a pandemia do novo coronavírus já deixou 15.526.057 contaminados e 633.656 mortos no mundo. No Brasil são 2.287.475 contaminados e 84.082 mortos. Os números são da Universidade Johns Hopkins.

Após cinco meses desde o primeiro caso de Covid-19 no Brasil, a pandemia avançou para todos os estados e muita coisa mudou. Por este motivo, VEJA selecionou alguns bons sinais e outros nem tanto sobre a circulação do vírus no país. Entre as boas notícias, por exemplo, está o fato de o Brasil ter chegado ao platô de casos em meados de junho, segundo a OMS, e também os resultados positivos em testes de vacinas e o encerramento de hospitais de campanha em cidades que sofreram com o surto logo no início. Por outro lado, alguns pontos preocupam e merecem atenção redobrada, como a interiorização da doença e seu avanço no Sul do país.

A farmacêutica Pfizer emitiu um comunicado após vir à tona a notícia de que os Estados Unidos teriam reservado toda a produção de uma vacina contra a Covid-19 que está na reta final de desenvolvimento e afirmou que a capacidade do laboratório é de pelo menos o dobro em relação ao lote que será destinado aos EUA. “O governo americano não comprou todas as doses que serão produzidas em 2020”, afirmou a Pfizer. “A companhia está em contato com os governos de todo o mundo, incluindo o Brasil, para disponibilizar sua futura vacina à população”, acrescentou a empresa. Vale ressaltar que o imunizante da Pfizer ainda não chegou à fase 3 de pesquisa.

Um estudo publicado pela revista Science mostrou como o novo coronavírus chegou ao Brasil e sua trajetória pelo país. Utilizando dados genômicos, de mobilidade e epidemiológicos, os pesquisadores concluíram que a maior parte das transmissões da doença é originária da Europa. Ao todo, houve mais de uma centena de introduções do vírus no país por meio de viagens internacionais, a maioria delas por São Paulo. A pesquisa mostrou também que, durante a primeira fase epidêmica, o vírus se espalhou dentro dos estados que foram inicialmente afetados. O projeto ainda revelou que as medidas de distanciamento social no Rio e em SP em março foram capazes de diminuir pela metade a velocidade do contágio.

Alguns dos destinos preferidos por turistas brasileiros, como Estados Unidos e países da União Europeia, proibiram a entrada de pessoas vindas do Brasil por causa da pandemia. Isso não significa que aqueles que desejam viajar não possam entrar em outros países. Atualmente, cerca de 30 nações permitem o ingresso de turistas que passaram por aqui recentemente. Entre eles estão: Bahamas, Croácia, Cuba, Dubai, Egito, Equador, Irlanda, Maldivas, México, Reino Unido, República Dominicana, Sérvia, Turquia e Ucrânia. Mas atenção: alguns destinos exigem testes negativos para a Covid-19 e, por isso, é importante conferir as recomendações de cada local antes de embarcar.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro – Radar de Notícias/Fonte:news.veja@emailabril.com.br>

ADVERTENCIA

anuncie