PERNAMBUCO AMPLIA VACINAÇÃO CONTRA A COVID PARA PESSOAS A PARTIR DE 59 ANOS E PARA QUEM TRABALHA ESCOLAS, METRÔ, PRESÍDIOS E OUTRAS PROFISSÕES

Share this...
Share on Facebook
Facebook
0

O governo de Pernambuco autorizou, nesta quinta-feira, 27 de maio, a vacinação de pessoas a partir de 59 anos e uma série de categorias de trabalhadores, previstos como prioritários no Plano Nacional de Imunização (PNI). Entre as profissões, estão trabalhadores da educação básica e superior, motoristas e cobradores de transporte coletivo, caminhoneiros, agentes penitenciários e forças armadas.

Apesar da autorização, a vacinação dos grupos prioritários depende dos cronogramas de cada município. O governo não anunciou quais categorias serão de responsabilidade das cidades e quais serão imunizadas pelo estado.

As categorias anunciadas são as seguintes:

  • Pessoas com 59 anos ou mais (nova faixa etária autorizada em Pernambuco)
  • Trabalhadores da educação do ensino básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA)
  • Trabalhadores da educação do ensino superior
  • Forças armadas
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros
  • Trabalhadores de transporte metroviário e ferroviário
  • Trabalhadores de transporte aquaviário
  • Caminhoneiros
  • Trabalhadores industriais
  • Trabalhadores da limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos
  • Funcionários do sistema de privação de liberdade
  • População privada de liberdade
  • Pessoas em Situação de Rua (18 a 59 anos)

“Nossa luta contra a Covid-19 vai entrar numa nova fase. Ajustamos nosso plano estadual de imunização, pactuamos com as secretarias municipais de saúde e vamos acelerar a vacinação da nossa população. Estamos autorizando todas as prefeituras pernambucanas a iniciar, a partir de hoje, a imunização de todos os grupos prioritários previstos no PNI”, afirmou o governador Paulo Câmara (PSB), em vídeo divulgado à imprensa.

Os grupos anteriormente autorizados pelo estado são os seguintes:

  • Pessoas com 60 anos ou mais abrigadas em instituições
  • Pessoas com deficiência abrigadas em instituições
  • Indígenas
  • Trabalhadores de saúde
  • Pessoas com 60 anos de idade ou mais
  • Povos e comunidades tradicionais quilombolas
  • Pessoas com comorbidades
  • Gestantes e puérperas
  • Pessoas com deficiência permanente
  • Forças de segurança e salvamento
  • Trabalhadores de transporte aéreo
  • Trabalhadores portuários.

Da redação do BLOG RADAR DE NOTÍCIAS/G1 PE