PERNAMBUCO É O TERCEIRO ESTADO MAIS VIOLENTO DO PAÍS

Share this...
Share on Facebook
Facebook
0

Pernambuco registrou um aumento de 14,2% nos casos de homicídios ocorridos em março de 2020, segundo os dados divulgados nesta quarta dia 15 de abril pela Secretaria de Defesa Social (SDS). O número subiu de 316 para 361, comparando o mês com o mesmo período de 2019, apesar das medidas de restrição implementadas para incentivar o isolamento social e conter a pandemia do novo coronavírus.

Este é o terceiro mês consecutivo de aumento no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs). Considerando o primeiro trimestre de 2020, houve aumento de 10,4%, comparando-se com o os meses de janeiro a março de 2019. Foram 990 casos nos três primeiros meses deste ano, contra 897 no período semelhante do ano anterior.

Houve aumento de 20,2% no número de homicídios registrados na Região Metropolitana do Recife, sem contar com a capital. A mudança foi de 99 para 119 vítimas. No Recife, por sua vez, houve uma redução de 4,65%, saindo de 43 para 41 mortes violentas.

A Zona da Mata também teve aumento de casos, passando de 51 para 78, o que corresponde a um crescimento de 52,94%. No Sertão, houve alta de 31 para 34 homicídios, o que equivale a uma diferença de 9,68%. O Agreste teve diminuição de 92 para 89 casos de CVLI, uma redução de 3,26%.

A SDS informou que, em março de 2020, foram presos em flagrante 73 acusados de homicídios, além de outros 88 por mandados de prisão, totalizando 161 detidos em um mês. Em todo o primeiro trimestre deste ano, ocorreram as prisões de 436 acusados de crimes contra a vida.

Violência contra a mulher

Ainda de acordo com a SDS, houve redução de 46,1% no número de estupros contra mulheres em março de 2020, saindo de 234, no mesmo mês de 2019, para 126 casos. Os casos de violência doméstica contra a mulher, que tinham provocado 3.838 queixas no terceiro mês do ano passado contra as 2.979 deste ano, tiveram uma queda de 22,1%, com 849 vítimas a menos.

Houve 12 homicídios de mulheres, sendo que quatro deles foram classificados como feminicídios, em março de 2020. A redução foi de 40% no número total de assassinatos de mulheres no estado.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro – Radar de Notícias/G1