POLÍCIA CIVIL DEFLAGRA OPERAÇÕES PARA DESARTICULAR CRIMES NO SERTÃO E EX PREFEITO DE SERTÂNIA É UM DOS PRESOS

Share this...
Share on Facebook
Facebook
0

Operação Zarathos é deflagrada no Sertão de Pernambuco — Foto: Divulgação/ Polícia CivilDuas operações policiais foram deflagradas nesta quinta-feira, dia 4 de julho pela Polícia Civil de Pernambuco no Sertão. A primeira, Res Publicae, tem objetivo de desarticular uma organização criminosa voltada para a prática dos crimes de sonegação fiscal; lavagem de dinheiro; corrupção ativa e passiva; peculato e organização criminosa.

A operação foi desencadeada na cidade de Afogados da Ingazeira. Foram cumpridos seis mandados de prisão e dez de busca e apreensão com base nas investigações que começaram em 2017.

A segunda operação, Zarathos, cumpriu seis mandados de busca e apreensão domiciliar e dois mandados de prisão, em Salgueiro. As investigações começaram em abril deste ano com objetivo de desarticular organização criminosa voltada para crimes de homicídios qualificados em atividade típica de grupo de extermínio.

Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão domiciliar e dois mandados de prisão expedidos pela Vara única da Comarca de Verdejante. Na execução foram empregados 30 Policiais Civis, entre delegados, agentes e escrivães.

O delegado Ubiratan Rocha, confirmou as prisões do ex-prefeito de Sertânia, Guga Lins, do ex-secretário de Saúde, Antônio Carlos (residente em Afogados da Ingazeira) e de outro ex-secretário. O delegado também informou que foram achados na casa de Antônio Carlos, Euros (moeda européia), armas e vários indícios de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. “Temos provas contundentes do próprio desvio dos repasses da saúde pública do município de Sertânia para sua conta pessoal. Tudo comprovado documentalmente.” Afirmou Ubiratan.

Na execução foram empregados 70 Policiais Civis, entre Delegados, Agentes e Escrivães.

A Operação está sendo coordenada pela Diretoria Integrada do Interior – 2 e supervisionada diretamente pela Chefia da Polícia.

A investigação começou em abril deste ano e foi realizada por delegados vinculados à 23ª Delegacia Seccional de Salgueiro. A operação está sendo coordenada pela Diretoria Integrada do Interior 2 (Dinter 2).

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro – Radar de Notícias/G1/Uol Notícias

ADVERTENCIA

anuncie